Visit Us On FacebookVisit Us On InstagramVisit Us On Linkedin

Homepage

A implantação das novas diretrizes de extensão no ensino superior

Por Dra. Suelania Figueiredo

A articulação entre pesquisa, ensino e extensão caracteriza o tripé que sustenta o ensino superior e garante uma formação eficiente capaz de promover o desenvolvimento do senso crítico, analítico e espírito humanístico no discente.

A extensão articulada com o ensino, amparada e fortalecida pela pesquisa garante, além de um processo de ensino e aprendizagem de qualidade, o envolvimento das Instituições de Ensino Superior – IES, de seu corpo docente, discente e administrativo com outros setores da sociedade.

Este processo consiste no aprendizado do aluno em sala de aula, fundamentado do ponto de vista teórico na pesquisa, e a prática do que aprende, através de prestação de serviços, projetos, eventos e oficinas, em suas áreas de formação, beneficiando as comunidades assistidas, em situação de exclusão.

Estudiosos afirmam que as práticas de Extensão no ensino superior são capazes inclusive, de reduzir desigualdades sociais, enquanto as IES assumem o papel social de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do país. Este é um assunto que vem sendo debatido nos últimos anos, entretanto a referida articulação ainda não foi implementada nas IES da maneira ideal, para o cumprimento do Art. 207 da Constituição Federal/88, em que trata da indissociabilidade do tripé que deve sustentar o ensino superior.

Read More

5 Dicas para escrever um artigo científico

Escrever academicamente é um esforço imenso quando se pretende criar um trabalho de valor científico.
As dicas desse post contém informações valiosas para quem enfrenta dificuldades na hora de escrever e produzir seus trabalhos.
.
1) Defina o problema: qual é o seu tema? Qual o problema, baseando-se na sua experiência e em seu conhecimento? Definir o problema a ser pesquisado é o primeiro dilema ao deparar-se com a folha em branco. Prefira os assuntos que você se sente mais seguro para escrever. Tudo aquilo que é escrito precisa ser justificado e demonstrado!
.
2) Faça uma extensa pesquisa bibliográfica sobre o tema: existem vários problemas que ainda não foram explorador pela produção científica nacional, porém, certamente existem trabalhos que podem convergir com o problema que você está tentando abordar. Fique atento a isso! Lembre-se: o que você escreve é aquilo que parte do seu conhecimento, da sua experiência e visão de mundo. A produção de um artigo ou ensaio científico deve ser voltada pars um conceito de criatividade e inovação, não apenas de repetição. Cruze opiniões, questionando a criação de novos conhecimentos ou questões a serem exploradas futuramente.
.
3) Atenção ao limite do que será abordado, de acordo com o tamanho estipulado para o ensaio ou artigo científico: É bem possível que você tenha bem mais assunto do que imagina sobre o tema abordado. Dessa forma, é importante primeiramente esboçar aquilo que será escrito, delimitando a estrutura do trabalho. Esse também é um bom exercício para que seu texto se torne coerente, objetivo e claro.
.
4) Calcule o tempo para sua produção, de acordo com seu ritmo: escrever é um trabalho cansativo e um exercício diário. Com esse exercício constante você será capaz de calcular o tempo necessário para produzir seu trabalho.
.
5) Reserve um tempo para revisão final: estar em contato diário com o texto faz com que acabemos viciados nele e, mesmo depois de algumas revisões, podemos deixar passar certos erros! De um tempo ao final da produção e depois, com calma e descansado, revise sua produção.
.
E aí, gostou das dicas?! Conta pra gente como você produz seus textos!

Read More

O que te move a escrever?

foto de uma pessoa escrevendo, onde aparece um livro, um caderno e um lápis.

Qual a sua verdadeira intenção ao escrever um artigo? Ser aprovado em um concurso público? Melhorar seu currículo? Ganhar uma bolsa de produtividade?

Lembre-se que os “bônus” acima são apenas consequências naturais do seu esforço e dedicação. Porém, não são os motivos que deveriam te levar a escrever seus artigos!

Se neste momento, você está cursando uma pós strico sensu, você se encontra em um período de preparação para a vida de professor universitário ou de cientista. E esse é o momento exato de se perguntar: “Que tipo de cientista eu quero ser?”

Não tenha suas publicações como única meta. Reflita realmente sobre o que pesquisa e qual a relevância disso para o meio acadêmico. Fuja do “amontoado de citações”. Não segmente sua pesquisa em várias, apenas para participar de diversos periódicos.

Lembre-se que o seu nome, a sua reputação profissional e como você será lembrado no meio acadêmico definirão a sua carreira!

Pense bem sobre o assunto e encontrará em suas respostas a estes questionamentos o verdadeiro propósito que te levará a escrever cada vez mais e melhor seus artigos científicos.

Read More
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this